Translate

PROJETO ESSÊNCIA DO SER

PROJETO ESSÊNCIA DO SER
Informações e Inscrições :www.projetoessenciadoser.blogspot.com

Somos todos UM

Remember To Breath

Encruzilhada

Natureza-

Medinesp 2013- Maceió

Medinesp 2013- Maceió
Lançamento do livro HOMEOPATIA e ENERGIA

Lição de Vida

Efeito Isaías- Poder da Oração

telepatia entre cães e donos

A Cura atraves das Emoções -1

A Cura através das Emoções 2

A Cura através das Emoções 3

A Cura através das Emoções 4

A Cura através das Emoções 5

Despertando seu Gênio Interior

Despertando seu Gênio Interior 2

Despertando seu Gênio Interior 3

Despertando seu Gênio Interior 4

26 de fev de 2010

O Poder da meditação

No Instituto do Cérebro do Hospital Albert Einstein, aqui no Brasil, pela técnica de ressonância magnética foram fotografados os cérebros de 100 voluntários, antes e depois de um retiro de uma semana para práticas diárias. “Na análise de uma primeira amostra, observamos que as áreas ligadas à atenção, como o córtex pré-frontal e o cíngulo anterior, ficaram mais ativadas após o treinamento”, afirma a bióloga Elisa Kozasa, responsável pela pesquisa. As regiões cerebrais eram observadas enquanto os voluntários realizavam testes para medir o quanto estavam atentos. “Houve uma tendência de maior número de acertos e mais velocidade nas respostas após a meditação”, explica a pesquisadora Elisa.

Na área da oncologia, há várias evidências científicas de eficácia. Tome-se como exemplo o estudo feito na Universidade de Brasília pelo psiquiatra Juarez Iório Castellar. Ele investiga os efeitos do método em 80 pacientes com histórico de câncer de mama. Castellar pediu às participantes que preenchessem questionários para medir a qualidade de vida. Por meio da coleta de amostras de sangue e saliva antes e depois dos exercícios meditativos, ele também está acompanhando variações hormonais que indicam a situação da doença. “Um dos dados que já verificamos é que a meditação reduziu os efeitos colaterais da quimioterapia, como náuseas, vômitos, insônia e inapetência”, afirma.

Outra frente de pesquisas tenta decifrar seu impacto nas doenças mentais. Novamente, as conclusões são bem animadoras. Na Universidade de Exeter, na Inglaterra, o pesquisador Willem Kuyken verificou que o método é uma opção concreta para auxiliar no controle da depressão a longo prazo. Depois de 15 meses comparando a evolução de pacientes que meditavam e tomavam remédios com a apresentada por aqueles que apenas usavam os antidepressivos, o cientista constatou que crises mais sérias ocorreram em 47% dos meditadores, enquanto entre os outros o índice foi de 60%. Na Universidade George Washington, nos Estados Unidos, a técnica provou-se uma aliada no tratamento de crianças com transtorno de hiperatividade e déficit de atenção. “Houve redução de 50% dos sintomas após três meses de prática”, disse à ISTOÉ Sarina Grosswald, coordenadora da pesquisa. Há ainda evidências de benefícios na luta contra transtornos alimentares como bulimia e dependência de drogas. “A meditação relaxa os dependentes e os torna mais fortes para resistir à vontade de consumir drogas”, explicou à ISTOÉ Elias Dakwar, do Instituto de Psiquiatria do Columbia-Presbyterian Medical Center, em Nova York, instituição que passou a usar o método recentemente.

DESCANSO GARANTIDO

Há apenas três meses, o médico cearense Lúcio Guimarães Xavier, 37 anos, começou a meditar duas vezes ao dia, durante 20 minutos. Ele já nota uma melhora na sensação de bem-estar, na capacidade de concentração e na qualidade do sono. “Costumava ter insônia e hoje durmo muito bem.” Ele também se surpreendeu com o desaparecimento de um tremor nas mãos, que tinha desde criança .

O segredo que possibilita efeitos dessa magnitude nestes tipos de patologias é o fato de a meditação ensinar o indivíduo a viver o presente, sem antecipar medos e sofrimentos. “E como o ato de pensar é ‘desligado’, a mente transcende seu estado ocupado e experimenta um profundo silêncio”, explica Sarina Grosswald. “O corpo, por sua vez, fica totalmente relaxado.” É este o mecanismo que também explica parte do seu poder contra a dor. “O método ajuda os pacientes a perceberem a dor e a deixá-la ir embora, sem se prender a ela”, disse à ISTOÉ Paula Goolkasian, da Universidade da Carolina do Norte, nos Estados Unidos. Ela faz parte de uma equipe que estuda intensamente a relação entre dor e meditação e é autora de alguns artigos científicos a respeito do tema.

Permeando todos esses processos, porém, está a redução do stress proporcionada pelo método – e os benefícios advindos disso. O controle da tensão implica mudanças importantes na química cerebral, entre elas a diminuição da produção do cortisol. Liberado em situações de stress, o hormônio tem consequências danosas. Uma delas é a elevação da pressão arterial. Portanto, quanto menor sua concentração, mais baixas são as chances de hipertensão. E como a meditação diminui o stress, acaba reduzindo, indiretamente, a pressão. Este mecanismo explica por que a técnica contribui para a prevenção de doenças cardiovasculares, como o infarto e o acidente vascular cerebral, causadas, entre outras coisas, por uma pressão arterial acima dos níveis recomendados. Um estudo recente realizado na Universidade de Wisconsin, nos Estados Unidos, deu uma ideia desse potencial. Durante nove anos, os cientistas acompanharam 201 homens e mulheres com média de 59 anos de idade. Parte foi orientada a meditar todos os dias e o restante recebeu recomendação para mudar hábitos. Os meditadores tiveram 47% menos chance de morrer de um problema cardiovascular em comparação com os outros. Com base nesse resultado, o coordenador da pesquisa, Robert Schneider, considera que a descoberta equivale ao encontro de uma nova classe de “remédios” para evitar essas enfermidades. “Nesse caso, a medicação é derivada dos próprios mecanismos de cura do corpo e de sua farmácia interna”, disse à ISTO É.

http://www.istoe.com.br

Vampiros de energias

Fantástico este artigo!!!!! Quem de nós não conhece alguém como os tipos descritos abaixo???? e na nossa vida, se não atentarmos para estes padrões acabamos " copiando" e repetindo a mesma história!!!!!
É preciso estarmos atentos, observando em nós algo semelhante e desejarmos profundamente uma mudança radical ( em nós é claro), para nos " protegermos" de enrgias assim!!!!!!


Todos nós os conhecemos, sabemos como são, como se vestem, como agem e seus propósitos: sugar o sangue de suas vítimas, pois só assim sobrevivem. Esses são os vampiros dos filmes, seres errantes de capa preta e grandes dentes, ávidos por sangue, que andam pelas sombras em busca de suas vítimas.

Mas existe um tipo de vampiro que convivemos diariamente - os vampiros de energia. Eles podem ser nosso irmão, marido ou esposa, empregado, amigo, vizinho, gerente do banco, ou seja, qualquer um do nosso convívio. Eles roubam energia vital, comum no universo, mas que eles não conseguem receber.

Mas, afinal, por que estas pessoas sugam nossa energia?

Bem, em primeiro lugar a maioria dos vampiros de energia atuam inconscientemente, sugando a energia sem saber o que estão fazendo. Isso acontece porque eles não conseguem absorver as energias das fontes naturais e ficam desequilibrados energeticamente.

Quando essas pessoas bloqueiam o recebimento destas energias naturais (ou vitais), precisam encontrar outras fontes mais próximas, que nada mais são do que as pessoas ao redor. Na verdade, quase todos nós, num momento ou outro da vida, quando nos encontramos em um estado de desequilíbrio, acabamos nos tornando vampiros da energia alheia.

Como identificar e combater essas pessoas?

1. Vampiro cobrador: cobra sempre, de tudo e todos. Quando nos encontramos com ele, já vem cobrando o porquê não lhe telefonamos ou visitamos. Se você vestir a carapuça e se sentir culpado, abrirá as portas. O melhor é usar de sua própria arma, cobrando de volta e perguntando por que ele não liga ou aparece. Deixe-o confuso, sem tempo para retrucar e se retire rapidamente.

2. Vampiro crítico: crítica tudo e todos, e o pior que é só critica negativamente. Vê a vida somente pelo lado sombrio. A maledicência tende a criar na vítima um estado de alma escuro e pesado, que abrirá seu sistema para que a energia seja sugada. Diga 'não' à suas críticas e nunca concorde com ele. A vida não é tão negra assim. O melhor é cair fora e cortar o contato.

3. Vampiro adulador: o famoso puxa-saco. Adula o ego da vítima, cobrindo-a de elogios falsos, tentando seduzi-la. Muito cuidado para não dar ouvidos ao adulador, pois ele espera que o orgulho da vítima abra as portas da aura para sugar a energia.

4. Vampiro reclamador: reclama de tudo e de todos. Opõe-se a tudo, exige, reivindica, protesta sem parar. O mais engraçado é que nem sempre dispõe de argumentos sólidos e válidos para justificar seus protestos. A melhor tática é deixá-lo falando sozinho.

5. Vampiro inquiridor: sua língua é uma metralhadora. Dispara perguntas sobre tudo e não dá tempo para que a vítima responda. Na verdade ele não quer respostas, mas sim desestabilizar o equilíbrio mental da vítima, perturbando seu fluxo de pensamentos. Para sair de suas garras, não se ocupe à procura de respostas. Reaja fazendo-lhe uma pergunta bem pessoal, contundente e procure se afastar assim que possível.

6. Vampiro lamentoso: são os lamentadores profissionais, que anos a fio choram suas desgraças. Para sugar a energia da vítima, ataca pelo lado emocional e afetivo. Chora, lamenta-se e faz de tudo para despertar pena. É sempre o coitado, a vítima. Corte suas lamentações dizendo que não gosta de queixas, pois elas não resolvem situação alguma.

7. Vampiro pegajoso: investe contra as portas da sensualidade e sexualidade da vítima. Parece um polvo querendo envolver a pessoa com seus tentáculos. Ele suga a energia seduzindo ou provocando náuseas e repulsa. Nos dois casos você estará desestabilizado e vulnerável. Invente uma desculpa e fuja rapidamente.

8. Vampiro grilo-falante: a porta de entrada que ele quer arrombar é o seu ouvido. Pode falar durante horas, e enquanto mantém a atenção da vítima ocupada, suga sua energia vital. Para livrar-se invente uma desculpa, levante-se e vá embora.

9. Vampiro hipocondríaco: cada dia aparece com uma doença nova. É desse jeito que chama a atenção dos outros, despertando preocupação e cuidados. Enquanto descreve os pormenores de seus males e conta seus infindáveis sofrimentos, rouba a energia do ouvinte, que depois sente-se péssimo.

10. Vampiro encrenqueiro: para ele o mundo é um campo de batalha onde as coisas só são resolvidas na base do tapa. Quer que a vítima compre sua briga, provocando nela um estado raivoso, irado e agressivo. Esse é um dos métodos mais eficientes para desestabilizar a vítima e roubar-lhe a energia. Não dê campo para a agressividade, procure manter a calma e corte laços com este vampiro.

Bem, agora que você já conhece como agem os vampiros de energia, livre-se deles o mais rápido possível. Mas, não esqueça de verificar se você, sem querer é obvio, não faz parte dessa lista...

Vera Caballero, jornalista, orientadora metafísica e professora de bioenergias e proteção psíquica

24 de fev de 2010

COMO FORMULAR UM BOM OBJETIVO?

Esta semana, conversava virtualmente com um grupo, sobre a necessidade de sabermos querer; dia seguinte, em um outro encontro, assunto semelhante surgiu, e lá me vi, falando algo parecido com um novo grupo de pessoas. Em ambos comentei que um grande número de pessoas ainda não sabe o que quer; daí suas vidas ficam sem colorido, e o " barco" à deriva... como não se sabe o que se quer, tanto faz aonde chegar!!!!! depois de dado o 1º passo, - saber O QUE SE QUER, é preciso se perguntar o PARA QUE se quer... a finalidade do pedido... é ela, a finalidade, que irá " iluminar" o objetivo para que ele saia do mundo das idéias e possa ser materializado. É também muito importante a ENTREGA sem expectativas, e a convicção absoluta que tudo já está realizado de acordo com o BEM MAIOR.
Este trabalho de orientação, faz parte do processo de Coaching, que tenho muita satisfação em realizar. É uma ferramenta importante que serve de auxílio a muitas pessoas que sentem o desejo de re alinhar seu propósito de vida.
Hoje, lendo alguns artigos, encontrei um que fala sobre COMO formular um bom objetivo, e compartilho aqui:
COMO FORMULAR UM BOM OBJETIVO?

Se você sai pelo mundo com o objetivo de alcançar a excelência e o melhor, encontrar-lhe-á; se sai pelo mundo pensando em problema, encontrará problemas!

"O SIGNIFICADO DE UM PEDAÇO DE PÃO, VAI DEPENDER DE QUANTA FOME VOCÊ ESTÁ"

Interesses e percepções muito estreitas, crenças, idéias limitantes, terão como resultado um mundo pobre e limitado. Esse mesmo mundo pode ser rico e excitante, a diferença não está no mundo, mas sim nas pessoas que observam o mundo.

O fracasso não existe, somente resultados. Fracasso é somente um modo de se descrever algo que resultou de um jeito que não se queria, basta tentar novamente. Todos nós funcionamos perfeitamente bem, produzimos resultados, a criação é natural e temos o direito divino, entretanto, esses podem ser os resultados que não desejaríamos, temos o livre arbitrio de escolher.

Todos nós temos, ou podemos criar, os recursos internos necessários para atingirmos nossos objetivos. Você estará mais próximo de alcançar êxito agindo como se isto fosse verdade.

Para formular um bom objetivo e necessário que você o determine de modo consciente. Você tem a consciencia de formular o futuro, é importante que determine os seus objetivos antes que outros façam por você., assim você se apodera.

É importante dar o seu melhor para alcançar seu objetivo. Se não se der bem da forma que o formulou, existe algo melhor ainda para você, acredite!



FORMULAÇÃO DE OBJETIVO:

Formule um objetivo
Fale somente do que você quer.
O Objetivo deve ser iniciado na pessoa do sujeito. Ex: Eu quero.....
Faça uma relação dos recursos que você tem para alcançar seu objetivo.
Faça demonstrações sensoriais, visualize-se realizando-o no momento presente.
Perceba se o que está fazendo, sentindo, ouvindo está conduzindo-o em direção ao seu objetivo.
Determine o contexto: Onde? Quando? e Com quem? você quer que seu objetivo se realize.
Quais são os seus limites.
Quais os recursos disponíveis para alcançá-lo no momento.?
E recursos adicionais?
Cada escolha é uma renúncia. Tudo tem um preço. Você está preparado?
Como vai alcançá-lo, qual o primeiro, segundo e terceiro passo?
Que outra estratégia você tem, caso a primeira não funcione?
FAÇA O TESTE DA CRENÇA, RESPONDA:

( Dê uma nota de IMPORTÂNCIA de 1 a 5)

Quanto esse objetivo é importante e desejável para você?
Quanto você o considera possível de acontecer?
Quanto é adequado o que tenho que fazer para alcançá-lo?
(Aqui você vai perceber o quanto você vai perder ou ganhar se alcançar o objetivo, ou então, se estará prejudicando algo ou alguém.) o ideal é que tudo esteja na mais perfeita ordem e equilibrio, onde haja uma compensação.
Quanto você se sente capaz de alcançá-lo?
Quanto você acha que o merece?
Esse teste gera um maior número de conexões com o universo e a energia de atração.

Dar uma nota de 1 a 5 tende a melhorar essa conexão.

Quando você investe o seu tempo em descobrir maneiras melhores para atingir seus objetivos, você será suprido de todas as maneiras. Aumente as conexões de modo que você esteja no lugar certo, na hora certa, com as pessoas certas e agindo certo com você mesmo. Sua percepção é muito importante nesse momento.

Pensar positivo não dá garantias de que você vai alcançá-lo, más ajuda; pensar negativo só atrapalha!

Quando você trabalha em cima de um objetivo com pensamentos ordenados, claros e objetivos, mais contatos e campos são criados no seu mundo, tornando os acontecimentos mais fáceis e a tendência é você encontrar elementos e experiências que tem tudo a ver com seu objetivo, são as ditas evidências. Se isso não ocorrer, reformule novamente seu objetivo até o momento de poder sentir-se bem consigo mesmo.
Retirado do site Consciência Quântica

19 de fev de 2010

Planejando o Futuro

Vejam que matéria interessante sobre Planejamento. Aos interessados , o site fala sobre o FIB- Felicidade Interna Bruta.




Todo fim de ano, o planejamento financeiro dos brasileiros é colocado à prova com o recebimento do 13º salário. Mal o valor é depositado na conta corrente, já está comprometido nas compras e presentes de Natal. Pesquisa da Anefac (Associação Nacional dos Executivos de Finanças, Administração e Contabilidade), realizada em novembro de 2009, apontou que apenas 1% da população do país poupa o salário extra para o ano seguinte.

Para não cair nas armadilhas do comércio e extrapolar nos gastos, é preciso definir exatamente quais são os projetos que você quer realizar em 2010. Veja o que fazer para manter a disciplina financeira ao longo do ano:

Economize para as despesas sazonais
Embora a Consolidação das Leis de Trabalho (CLT) preveja o décimo terceiro salário para prover os gastos maiores do início do ano (IPTU, IPVA, material escolar, uniforme, matrículas, taxas de associações comerciais e afins), muita gente gasta tudo nas comemorações. Quem não se programa pode ter problemas. Portanto, lance em seu orçamento as despesas sazonais de 2010, para evitar surpresas.

Aproveite que final de ano é sempre um momento de avaliação. É hora de verificar o que funcionou e o que não funcionou e aproveitar a chegada do novo ano para garantir que os planos se realizem. Fizemos algumas dicas para ajudar você a cumprir suas resoluções de ano novo.

Reavalie seus antigos projetos
Se você ainda não concretizou alguns projetos definidos para 2009, reveja o que foi feito e o que pode ser mudado para conseguir realizá-los.

Defina um plano de ação
Pense nos sonhos e objetivos de curto, médio e longo prazos. Estabeleça quanto custa cada um deles e em quanto tempo deseja realizá-los. Defina um plano de ação e registre as providências, seja num papel pendurado na geladeira, numa planilha de Excel ou na agenda pessoal. O importante é organizar-se.

Mantenha a disciplina
Se você é uma pessoa disciplinada, aproveite essa qualidade para colocar em prática seu plano. Se não, conte com ferramentas capazes de ajudá-lo. Por exemplo, se seu objetivo é investir mais para a previdência, faça a contribuição logo no início do mês e conte com a ferramenta do débito automático em conta corrente.

Conte com o FIB
O site do Projeto Felicidade Interna Bruta tem uma ferramenta que ajuda você a realizar seus planos. Entre e Programe o seu futuro, cadastre o seu projeto e conte com a ajuda do FIB para colocar em prática seus planos de felicidade para 2010

18 de fev de 2010

Pensar positivo realmente funciona!


Tudo está em perfeito alinhamento no Universo; basta que fiquemos atentos a tudo ao nosso redor- pessoas, locais, eventos, mensagens... recebo ao longo da semana muitos artigos e seleciono aqueles que de alguma forma tenham a ver com minhas experiências atuais. Hoje mesmo comentei sobre nossa responsabilidade em " Educar os pensamentos e escutar os sentimentos". Se deixarmos " correr frouxo", nossa tagarelice mental e imagens que geramos em nossa mente, atraimos para nosso campo inúmeros eventos que não entendemos, mas que sempre tem algo a nos ensinar. Um pensamento gera um sentimento, uma emoção, e vice- versa, logo " orar e vigiar" acaba sendo a chave!!!! Saber orar, saber pedir, e se responsabilizar ( 100%) por tudo o que vier até nós.
Abaixo repasso um artigo que vem de encontro ao que penso.

Desde as mais remotas civilizações, dos mais antigos pesquisadores, o homem sempre procurou conhecer o quinto elemento, o éter. Também recebeu diversos nomes diferentes de acordo com as civilizações do mundo, como Ki, Chi, Prana, Quinta Essência entre tantos outros.
Estamos falando da energia cósmica, a força vital que é o princípio da vida no universo.

O objetivo desse trabalho não é entrar em um detalhamento científico profundo, mas apenas oferecer informações suficientes para que você compreenda que manipulamos essa força o tempo todo, conscientes ou não estamos a todo momento exercendo influência sobre a forma com que essa energia se manifesta e se propaga.

Você já pensou qual é a força que mantém os planetas, os sóis e as estrelas arranjados e distanciados da forma que estão? Você já parou para refletir sobre o que mantém o arranjo geométrico de cada molécula, de qualquer substância química?

A resposta é simples: a energia cósmica.

Observe que não é novidade para ninguém um fato: nesse universo tudo é matéria ou energia. Porém, quando estudamos a fundo uma amostra de matéria, como por exemplo uma cadeira, percebemos, que na estrutura do material que formou o artefato encontramos moléculas, que por sua vez são constituídas de átomos. Esses são formados por elétrons, partículas em constante movimento. Portanto o que temos como matéria na sua concepção básica trata-se de energia arranjada em diferentes formas.

A energia cósmica permeia todos os espaços vazios, sustentando o arranjo de cada estrutura. Sim, tudo é energia!

Até aqui temos uma definição básica bem conhecida. A partir daqui podemos reconhecer nitidamente que nossos pensamentos têm a capacidade de influenciar a matéria.
Muitos fenômenos que ocorrem em nosso dia-a-dia acontecem em decorrência de estímulos provocados sobre a energia cósmica.

Quando provocamos alterações na vibração da matéria, podemos reconhecer os seguintes acontecimentos:

- Ao tocar a corda de um violão, sua oscilação provocará um movimento em determinada freqüência, em conseqüência surgirá o som. Nesse caso, o som é uma variação da vibração da energia cósmica.

- Aumentando ao estímulo da vibração em um material como uma barra de ferro, por exemplo, obteremos o calor.

-Gerando um estímulo de maior freqüência ainda, em um filamento metálico, por exemplo, obteremos a luz.

Essas são apenas algumas formas de demonstrar diferentes manifestações dessa energia que constrói continuamente o universo.

E qual a relação dessa energia com a capacidade de criar nossa realidade?

Ocorre que um estímulo de maior freqüência que a vibração da luz pode ser promovido pelo pensamento focado, concentrado.

Todo pensamento quando bem definido poderá oferecer uma vibração própria, com base na natureza de seus elementos. Na prática: O seu pensamento produz uma vibração que influencia diretamente a energia cósmica. Assim como a corda de um violão produz um som, seus pensamentos produzem uma vibração.

Toda matéria ou energia sentirá a influência de seus pensamentos. A partir disso, todos os pensamentos podem aproximar ou distanciar energias de mesmo padrão, pelo princípio da atração magnética. Segundo alguns pesquisadores, é essa a força magnética que aproximou dois átomos de hidrogênio, para darem início à formação física do mundo ao qual conhecemos.

Portanto, entenda que a energia emitida por seus pensamentos pode alterar o estado natural de tudo, seja matéria ou energia. Depois disso, tanto matéria ou energia continuarão a atrair magneticamente mais elementos de mesma vibração. Tudo no universo está interligado.

Esse é o começo de tudo, a fonte na qual se apóia toda a teoria acerca da força do pensamento positivo. Se ele pode alterar a energia cósmica que sustenta a vida no universo, obviamente poderá influenciar a ordem de qualquer matéria, independente de distância, tempo, direção, porque é a força de vida que está em tudo e age sobre todos.

Conhecendo essa lei natural e usando-a com discernimento e disciplina, podemos curar doenças, aproximar novidades, criar bem aventurança, paz, harmonia, prosperidade e cultivar o amor, a mais sublime das variações da energia cósmica.

Com essa noção, resta-nos aprender a criar pensamentos que despertem emoções intensas na direção de nossas metas. Essa energia gerada formará um padrão vibratório específico, como um campo de força ao seu redor. Pela ação dessa força de atração magnética, esse campo de energia (criado por você) passará a atrair elementos, materiais ou imateriais, físicos ou extra-físicos, de mesma freqüência.

Daí a importância de quando você quiser algo para sua vida, que você feche os olhos e procure imaginar como seria se seu desejo já tivesse sido realizado. Para criar realidades que você deseja, antes você precisará criá-la em sua mente, em seus sentimentos. Quando conseguir sentir a sensação dos objetivos alcançados, mesmo que fisicamente ainda não esteja em suas mãos, você já terá dado início a sua criação consciente. Essa é a chave de tudo!


Bruno J. Gimenes - sintonia@luzdaserra.com.br

6 de fev de 2010

Ayurveda



Este artigo foi retirado do site abaixo, que resume o olhar da Medicina Ayurvédica.
Como Homeopata, Terapeuta Floral e Ayurveda, ofereço um leque de tratamentos , todos muito eficazes, observando qual o melhor deles para cada situação em especial. Esta terapêutica milenar necessita ser melhor difundida, pq atua em todos os nossos corpos e nos alinha com o Universo de forma consciente.
Ayurveda deriva de duas palavras sânscritas: "Ayus", que significa "Vida", e "Veda" que significa "Conhecimento". Ou seja, é o "conhecimento da vida humana".

“O termo ayus é a combinação de corpo, órgãos dos sentidos, mente e alma” (Caraka Samhita).


A Medicina Ayurvédica ou Ayurveda
Segundo esta definição, a Ayurveda é o conhecimento ou a ciência da vida. Sua evolução e desenvolvimento tem milhares de anos no subcontinente indiano. Os principais textos autorizados são os compêndios clássicos conhecidos como “Brihat Trayi” ou o grande trio: Caraka Samhita (escola de clínica médica), Susruta Samhita (escola de cirurgia) e Astanga Hrdayam (coração dos 8 ramos do Ayurveda de Vagbhata). Todo estudante de Medicina Ayurvédica, na Índia, pesquisa estes antigos livros escritos em sânscrito.

Segundo a medicina Ayurvédica, no universo tudo é formado pelos cinco elementos básicos da natureza, que são chamados de panchamaha-bhutas, inclusive o corpo físico. São eles o espaço ou éter, o ar, o fogo, a água e a terra. Esta ciência tem como objetivo estudar as influências destes elementos na natureza e no ser humano. Nesta filosofia, o ser humano é um microcosmo do universo, que é o macrocosmo. Os elementos se unem de dois em dois e formam os doshas, ou humores biológicos. Os doshas atuam na fisiologia humana e na formação dos desequilíbrios psicofísicos. O dosha Vata é formado pelo éter e o ar; o dosha Pitta, pelo fogo e a água; e o dosha Kapha, pela água e terra. Quando há equilíbrio, pode-se dizer que os doshas são as expressões fisiológicas dos cinco elementos. Mas quando há desarmonias, tornam-se suas expressões patológicas.

O dosha Pitta (fogo e água) é moderado, quente e oleoso. Age principalmente na função metabólica e digestiva. Localiza-se no estômago e duodeno (intestino delgado). Quando Pitta está desequilibrado ou patológico, promove uma condição clínica associada ao aumento de fogo e água (calor e umidade) no corpo físico: aumento do suor, pele sensível e avermelhada, olhos vermelhos, queimação abdominal e azia, intestino solto, calores no corpo, agressividade e irritabilidade. As principais doenças associadas ao dosha Pitta são gastrite, úlcera digestiva, regurgitação, diarréia, hepatite, inflamações, acne, crises de raiva e ciúmes, climatério e menopausa, enxaqueca e estresse.

O dosha Vata (espaço e ar) é leve, frio, móvel seco e rápido. Ele age principalmente nas funções excretória e nervosa. Localiza-se no intestino grosso. Quando Vata está desequilibrado ou patológico, gera uma condição clínica de aumento de espaço e ar (movimento) no corpo físico: ressecamento, perda de peso, frio, prisão de ventre, gases, inquietação, ansiedade, medos, insônia e depressão. As principais doenças associadas ao dosha Vata são dores em geral, fibromialgia, problemas de coluna, flatulência, síndrome do intestino irritado, colite, artrose, cefaléia, constipação, doença de Parkinson, demência senil e síndrome bipolar


O tratamento dos desequilíbrios exige que se identifique qual dosha está em desarmonia, o que é chamado de diagnóstico do desequilíbrio.

O Ayurveda utiliza uma série de elementos terapêuticos para equilibrar os doshas: massagem ayurvédica, óleos medicinais, dieta, hábitos saudáveis, oleação e sudação (purvakarma), fitoterapia (uso terapêutico das plantas medicinais), terapias purificadoras (panchakarma), medicamentos com metais, minerais e pedras preciosas (rasa shastra), atividade física, prática de yoga e meditação.

“Aquele que se satisfaz diariamente com alimentos saudáveis e com atividades que discriminam (o bom e ruim em tudo e age sabiamente), que não é apegado (demasiadamente) aos objetos dos sentidos, que desenvolve o ato da caridade, que considera todos como iguais (agindo com gentileza), com sinceridade, com perdão e mantendo a companhia de pessoas boas, torna-se livre de todas as doenças” (Vagbhata, Astanga Hrdayam, tradução de Murthy, 2007: v. I, p. 52).


Autor(a): Editorial Luz & Terra

Vejo o que quero ver

Tenho recebido diariamente lindas mensagens, artigos, filmes, imagens... de amigos e de Blogs bastante atuais e interessantes, e este ano escolherei alguns , para compartilhar aqui; apreciem com o coração, pq AGORA é o momento de compartilharmos tudo o que for BOM, BELO e Justo, para o bem de toda a Humanidade.


Viver é uma sucessão de escolhas. Escolher é ganhar e também perder. Esta é uma realidade da qual ninguém escapa. Ganhar e perder são acontecimentos inevitáveis que farão parte da nossa vida, do nascimento à morte.

Porém, se escolher pressupõe perder, nem sempre a perda é originada por uma escolha.

As perdas que nos acontecem independentemente da nossa vontade são aquelas que nos trazem mais tristeza, revolta e sofrimento.

Minha experiência tem mostrado que, para não se deixar abater, precisamos fazer o "jogo do contente". Quem conhece a história da "Poliana" sabe do que estou falando. O livro conta a história de uma garotinha pobre, que tem todos os motivos para ser infeliz, porém encontra sempre alguma coisa para se alegrar e levar bom humor aonde só há amarguras, desencadeando em todos a seu redor uma impressionante onda de esperança, boa vontade e de entusiasmo. Quem não leu “Poliana”, devia fazê-lo. Parece ter sido escrito só para crianças, mas não é. E se fosse, ainda assim eu recomendaria, pois todos temos uma criança dentro de nós.

É verdade que nem sempre é fácil ver o lado de positivo dos fatos que nos deixam infelizes, mas ele sempre existe. O que podemos fazer é desenvolver nossa capacidade de sermos otimistas.

Edward Bach postulava que não devemos combater os erros e, sim, desenvolver a virtude oposta. No livro Os remédios Florais do Dr. Bach - Cura-te a ti mesmo, ele diz: “Em todas as coisas, a alegria deve ser estimulada…” (p. 60).


Então, o caminho é esse. Mesmo nos piores momentos, nas grandes perdas, sempre haverá um aspecto positivo que pode e deve ser enfatizado. Mudar nosso foco é uma questão de prática.

Quer começar?

Conheça algumas essências florais de Bach que podem ajudar a ampliar nosso campo sensorial, ajudando-nos a perceber todos os aspectos de uma questão, inclusive (e principalmente) os positivos.

Rescue: prepara nosso corpo sutil (emocional e espiritual) para receber e assimilar melhor as outras essências.

Gentian: muito apropriada para os desanimados. Substitui as atitudes negativas por positivas. É a flor do otimismo.

Gorse: depressão, apatia, pessimismo são os sentimentos predominantes em quem necessita deste floral. Alguém com esses sentimentos não conseguirá ver o lado bom da vida. É a flor da esperança.

Mustard: nada explica os sentimentos de melancolia e desespero que acomete um Mustard negativo. Perdeu a alegria e permanece triste, infeliz, sem nenhuma razão aparente. É a flor que devolve a alegria de viver.

Sweet Chestnut: quando o desespero for tanto que a “luz no fim do túnel” se apagou, esse floral trará de volta a certeza de que dias melhores virão. É a flor do vigor.

Então, escolha ser feliz. Viver de bem com a vida é uma questão de prática. Pode ser difícil começar mas a sensação de prazer e bem-estar que vamos sentindo, acaba nos tornando “viciados” em felicidade.

Recomendo o filme A corrente do bem. Você vai saber que “nem tudo que reluz é ouro”. Até o que nos parece negativo traz uma lição que nos ajudará a crescer e ser melhores.

Como diz a canção, ”são só dois lados da mesma viagem… o trem que chega é o mesmo trem da partida…”

Vá descobrir, porque é bom ser bom…


Autor(a): Sonia Rocha

Boletim Luz e terra.

4 de fev de 2010

Ajuda-te a ti mesmo...


" Sem argumentação, pela força do verbo. Nota que o
silêncio nos induz a compreender a nossa natureza interna.
Quando ferido, silencia e perdoa.
Quando bajulado, silencia e continua na humildade.
Quando apedrejado, silencia e continua amando ao inimigo.
Quando injuriado, silencia e continua ajudando.
Quando traído, silencia e continua confiando.
Quando odiado, silencia e continua confraternizando
Quando tocado pelo egoísmo, silencia e continua na atmosfera do desprendimento.
Quando ofendido pelo ignorante, silencia e continua aprendendo sem esquecer a educação.
Conhece-te a ti mesmo e compreende o valor do silêncio, sabendo usar a palavra. Tudo é bom, ma tudo deve ser usado por nós. É notório que devemos usar aquilo que nos serve.
Conhecer a nós mesmos é conhecer a vida, aproveitando-a como sendo valores imortais que nos sustentam ante a alegria e a felicidade eterna."

(Miramez)

Energia Quântica

EARTH PLANET

Uma Prece ao Melhor do teu Ser

Gregg Braden- Sentimentos, Emoções...

Eletrofisiologia da Intuição

A VIDA É MÁGICA

Prosperar

Cura Energética- Gregg Braden

ROBERT HAPPÉ

Transformando seus Sonhos em Realidade 1

Transformando seus sonhos 2

Transformando seus Sonhos 3

Livro Homeopatia e Energia

O PODER DA INTENÇÃO

Intenção 2

Intenção 3

Validação

ValidaçãoII