Translate

PROJETO ESSÊNCIA DO SER

PROJETO ESSÊNCIA DO SER
Informações e Inscrições :www.projetoessenciadoser.blogspot.com

Somos todos UM

Remember To Breath

Encruzilhada

Natureza-

Medinesp 2013- Maceió

Medinesp 2013- Maceió
Lançamento do livro HOMEOPATIA e ENERGIA

Lição de Vida

Efeito Isaías- Poder da Oração

telepatia entre cães e donos

A Cura atraves das Emoções -1

A Cura através das Emoções 2

A Cura através das Emoções 3

A Cura através das Emoções 4

A Cura através das Emoções 5

Despertando seu Gênio Interior

Despertando seu Gênio Interior 2

Despertando seu Gênio Interior 3

Despertando seu Gênio Interior 4

26 de jun de 2009

Saúde Mental

“Descobri o segredo do mar, meditando sobre uma gota de orvalho”- Kalil Gibran
No processo de construção de nossa imagem, vamos observando e percebendo do meio onde estamos inseridos modelos e alertas, que chegam até nós pelas pessoas mais próximas, tais como pais, avós, educadores, amigos, e até uma determinada idade não temos ainda “filtros” que nos permitam escolher. Os MODELOS são normalmente pessoas quem admiramos, e muitas vezes pensamos: “quero ser assim quando crescer!” ALERTAS são os outros, a quem muitas vezes abominamos as atitudes, julgamos que jamais faríamos algo parecido, criticamos...
Trazemos também em nossa programação, conteúdos grafados em campos energéticos sutis (hoje a ciência dá o nome de Campos Mórficos), que faz com que sejamos únicos, com habilidades e potencialidades a serem despertadas ao longo da jornada evolutiva. Muitos destes padrões foram herdados de nossos ancestrais, mesmo distantes que se repetem através dos tempos.
Uma vez que aqui chegamos (nascemos), todo e qualquer estímulo que captamos através dos sentidos passam por um fenômeno chamado RAM (Registro Automático de Memória), que fica ali guardado por muito tempo (como se fosse a caixa preta do avião). Todos os dias “fotografamos” com os olhos da mente este fenômeno (seja ele bom ou ruim). Isto explica porque inúmeras vezes reproduzimos comportamentos, que são de pessoas próximas a nós (pais, babás, tios, avós...); há situações em que repetimos exatamente aquilo que menos gostamos, e logo vem um pensamento: “Essa ai (Esse aí não sou eu, é minha mãe ou pai se expressando por mim!”); só que esta tomada de consciência leva muito tempo para ser notada; na grande maioria das vezes, vamos repetindo pela vida a fora, o mesmo enredo, a mesma estória sem nos darmos conta de que este não é nosso programa, nossa essência.
E por aí vamos tecendo nossas estórias, achando que é assim mesmo: “nasci assim, vou morrer assim, fazer o que? Quem quiser que me aceite como sou!” (nossa como já ouvi isso!).
Hoje muitos jovens levam a vida sem nenhum modelo, filhos de pais ausentes, pouco ou nada comprometidos com o bem comum; é bem verdade que o contrário também ocorre, pais comprometidos, responsáveis, com filhos que não utilizam de forma adequada o RAM (focam e aceitam como modelos os ALERTAS).
Muitos destes jovens apresentam a SPA (Síndrome do Pensamento Acelerado), aprendem com rapidez tudo o que é lógico, objetivo, racional, mas são incapazes de se colocar no lugar do outro.
Grande parte das Doenças da atualidade é desencadeada pelo conflito existente entre aquilo que gostaria de fazer e não faço e aquilo que faço e estou cansado de fazer e não me traz satisfação. Quanto mais tempo o indivíduo adia o contato com seu interior, mais ele se afasta do seu bem maior; do Divino que habita em seu íntimo.
Os tempos chegaram, a era da Consciência está aí, imprimindo a todos uma nova postura mental e emocional; responsabilidade de ser autor de sua própria estória; de não mais transferir para o outro esta responsabilidade, culpando-o pelos seus infortúnios.
Muitos de nós passamos a vida “pilotando veículos” de forma robotizada.
Imagine que você pode agora, ciente de tudo isto, pudesse escolher o veículo que quer passar a pilotar:
VEÍCULO A: Me dá muito prazer, alegria, satisfação; é bom para mim, para a família, a sociedade, para o estado...
VEÍCULO B: Não me dá prazer, vivo triste, insatisfeito; não é bom para mim, mas é bom para a família, a sociedade, para o estado...
VEÍCULO C: Me dá muito prazer, alegria, satisfação; é excelente para mim, mas ruim para a família, para a sociedade, para o estado...
A escolha é sempre sua! Sua saúde psíquica, emocional, começa em você, na sua forma especial de pensar, sentir e agir; na sua atitude de querer arejar “os porões da sua mente”, de limpar o “ lixo mental”, de abrir espaços, de aceitar o novo, e de SER FELIZ!

O Processo Ho’oponopono

Quando sofremos algum problema, seja ele qual for( relacionamento, saúde, financeiro, baixa auto estima...), o que fazemos? Continuamos buscando respostas através da atividade da mente, da análise de experiências passadas, de conhecimento adquirido ou consultado; tudo isso é o intelecto querendo resolver problemas. Pelo Ho’oponopono compreendemos que o intelecto não dispõe dos recursos para resolver problemas; só pode manejá-los.E manejar, não resolve problemas.
Ao fazer Ho’oponopono, você pede a DEUS, a DIVINDADE, para limpar , purificar a origem dos problemas , que são as recordações, as memórias se repetindo em sua mente Subconsciente. Assim você neutraliza a energia que você associa a determinada pessoa, lugar ou coisa. No processo esta energia é libertada e transmutada em pura LUZ; dentro de você o espaço liberado é preenchido pela LUZ da Divindade . Então no Ho’oponopono não há culpa; não é necessário reviver sofrimento; não importa saber o porque do problema, de quem é a culpa, ou sua origem. A sua responsabilidade está em não permitir que o padrão se repita, gerando mais problemas, perpetuando a condição de sofrimento. Isto porque o ser humano só pode viver de duas maneiras: uma pela programação adquirida, memórias se repetindo; a outra pelas inspirações, que são divinas.
No momento em que você nota dentro de si algum incômodo em relação a uma pessoa, lugar, acontecimento ou coisa, inicie o processo de limpeza e peça:
“ Divindade, limpe em mim as memórias que estão causando este problema, e transmute-as em pura LUZ”.
Então use as frases: SINTO MUITO; ME PERDOE, TE AMO, SOU GRATO.
Sinto Muito: Você reconhece que algo penetrou no seu sistema corpo-mente. Você quer o perdão interior pelo o que lhe trouxe aquilo.
Me perdoe: Você está pedindo a Deus para lhe ajudar a SE perdoar.
Te Amo: Transmuta a energia bloqueada( problema), em energia fluindo; religa você com o Divino.
Sou Grato: É sua expressão de gratidão; sua fé que tudo será resolvido para o bem maior de todos os envolvidos.
Oração original da Kahuna Morrnah Namalaku Semeona

“ Divino Criador, pai, Mãe, Filho em Um...
Se eu, minha família, meus parentes e ancestrais lhe ofendemos
A sua família, parentes e ancestrais em pensamentos, palavras, atos, ações , do início da nossa criação até o presente
Nós pedimos seu perdão...
Deixe isso limpar, purificar, libertar, cortar todas as recordações,
Bloqueios, energias e vibrações negativas
E transmute estas energias indesejáveis em pura LUZ...
Assim está feito”.
Sinto muito, me perdoe, Te amo, Sou grato.

Limite Zero- Joe Vitale

19 de jun de 2009

Símbolos de Transformação

SHIVA

Conhecido como MAHADEVA, o supremo dos deuses, um dos três principais deuses do panteão hindu, SHIVA, é o Deus da renovação. As vezes ele é visto como NATARAJA – o Deus das artes e das danças, o dançarino cósmico, bem como o senhor das artes marciais e o protetor dos animais. Numa de suas mãos ele carrega um pequeno tambor que anuncia a criação e noutra, o fogo da renovação. Sua mão estendida representa sua força superior, e o pé levantado simboliza a liberação. .Ele dança sobre um demônio que representa a escuridão e o mal, estando assim, acima da ignorância e de todo mal, e em seu braço direito há uma serpente demonstrando que SHIVA domina todas as riquezas naturais. material – e é transcedental a qualquer desejo ou ilusão material .
SHIVA, possui um terceiro olho que sempre permanece fechado, pois no momento em que abri-lo, toda a criação será incinerada pelo calor abrasivo do fogo da renovação. Dizem os orientais que SHIVA protege a casa dos seus seguidores de todos os tipos de males.

FLOR DE LOTUS

Lótus é o símbolo da expansão espiritual, do sagrado, do puro.
A lenda budista nos relata que quando Siddhartha, que mais tarde se tornaria o Buda, tocou o solo e fez seus primeiros sete passos, sete flores de lótus cresceram. Assim, cada passo é um ato de expansão espiritual. Os Budas em meditação são representados sentados sobre flores de lótus, e a expansão da visão espiritual na meditação está simbolizada pelas flores de lótus completamente abertas, cujos centros e pétalas suportam imagens, atributos ou mantras de vários Budas de acordo com sua posição relativa e relação mútua.
Do mesmo modo, os centros da consciência no corpo humano (chacras) estão representados como flores de lótus, cujas cores correspondem ao seu caráter individual, enquanto o número de suas pétalas corresponde às suas funções.
O significado original deste simbolismo pode ser visto pela semelhança seguinte: Tal como a flor do lótus cresce da escuridão do lodo para a superfície da água, abrindo suas flores somente após ter-se erguido além da superfície, ficando imaculada de ambos, terra e água, que a nutriram - do mesmo modo a mente, nascida no corpo humano, expande suas verdadeiras qualidades (pétalas) após ter-se erguido dos fluidos turvos da paixão e da ignorância, e transforma o poder tenebroso da profundidade no puro néctar radiante da consciência Iluminada, a incomparável jóia na flor de lótus. Assim, cresce além deste mundo e o ultrapassa. Apesar de suas raízes estarem na profundidade sombria deste mundo, sua cabeça está erguida na totalidade da luz. Ele é a síntese viva do mais profundo e do mais elevado, da escuridão e da luz, do material e do imaterial, das limitações da individualidade e da universalidade ilimitada, do formado e do sem forma.
Se o impulso para a luz não estivesse adormecido na semente profundamente escondida na escuridão da terra, o lótus não poderia se voltar em direção à luz. Se o impulso para uma maior consciência e conhecimento não estivesse adormecido mesmo no estado da mais profunda ignorância, nem mesmo num estado de completa inconsciência um Iluminado nunca poderia se erguer da escuridão .
A semente da Iluminação está sempre presente no mundo, e do mesmo modo como os Budas surgiram nos ciclos passados do mundo, também os Iluminados surgem no presente ciclo e poderão surgir em futuros ciclos, enquanto houver condições adequadas para vida orgânica e consciente.

FOGO

Muito dos Mestres e os Filósofos Herméticos consideram o fogo símbolo da Divindade. Dizem eles: a água ( elemento líquido ) purifica, o sal ( elemento terra ) conserva, e o fogo transforma. No Cristianismo, tendo por base a Cabala, isto está explícito em quatro letras que se vê na cruz de Cristo ( INRI ) Igne Natura Renovatur Integrum = Pelo fogo toda a natureza se renova pelo fogo.
Diz a antropologia que o mais importante passo evolutivo do homem primitivo foi a descoberta do fogo, foi a partir do momento em que ele começou a fazer uso do fogo, então chegado à terra sob a forma de raio, que as tribos começaram a progredir um tanto.
Na Índia existem algumas seitas que adoram o fogo e rituais que consiste em caminhar sobre brasas. Até mesmo no Nordeste do Brasil há uma tradição concernente a caminhar sobre brasas da fogueira de São João. Isto é muito comum e o que é interessante é que as pessoas não se queimam.

AMETISTA

Ajuda na parte do crescimento espiritual, levando-o à alta consciencia . Corta as ilusões e é de grande ajuda para os meditadores. Facilita a transmutação das energias baixas para freqüências altas, ambos espiritual e níveis etéricos. Limpa as conexões entre o plano da Terra, outros mundos e multi- dimensões. Transmuta e equilibra qualquer energia disfuncional localizado em qualquer parte do corpo. Ametista também traz estabilidade, força, vigor e Paz. Usado no tratamento de desordens do sistema nervoso, digestivo e celulares, coração, estômago, pele e dentes. Elimina o stress. Inspira cura, e intuição.

PLUTÃo

Transformador, que já está a re-estabelecer novas leis, novos códigos de conduta para a humanidade. Um novo tempero. É uma rede fina que vem trazer uma nova ordem mais subtil, uma nova energia, mais de acordo com Gaia, na aprendizagem de sermos apenas mais um, integrados ao serviço do bem vivermos com o planeta. Temos que reaprender a sermos felizes.


ÁGUIA

A águia é a ave que possui a maior longevidade da espécie. Chega a viver 70 anos! Mas para chegar a essa idade, aos 40 anos ela tem que tomar uma séria e difícil decisão...

Aos 40 anos ela está com as unhas compridas e flexíveis e não consegue mais agarrar as presas das quais se alimenta. O bico alongado e pontiagudo curva-se. Apontando contra o peito estão as asas envelhecidas e pesadas em função da grossura das penas. Voar já é precário e muito difícil.

Então a águia só tem duas alternativas:
1) Morrer
2) Enfrentar um doloroso processo de renovação que irá durar 150 dias.

Esse processo consiste em voar para o alto de uma montanha e recolher-se num ninho próximo a um paredão onde ela não necessite voar. Então, após encontrar esse lugar, a águia começa a bater com o bico no paredão até conseguir arrancá-lo.

Após arrancá-lo, espera que nasça o novo bico, com o qual vai arrancar as suas unhas demasiado compridas e flexíveis. Quando as novas unhas começam a nascer, ela passa a arrancar as velhas penas. E só após cinco meses neste processo de transformação sai para o famoso vôo de renovação e para viver então mais 30 anos.

Na nossa vida, muitas vezes, temos de nos resguardar por algum tempo e começar um processo de renovação arrancando o que há de velho no nosso mundo primordial e subterrâneo. Os trânsitos de Plutão são férteis nestes acontecimentos.

Para que continuemos a voar um vôo de vitória, devemos desprender-nos de lembranças, costumes e outras tradições que nos causaram dor. Somente livres do peso do passado, poderemos aproveitar o resultado valioso que uma renovação sempre traz.




FÊNIX

Na mitologia antiga, a Fênix habitava os desertos da Arábia e vivia muitos séculos. Era do tamanho de uma águia. Tinha na cabeça uma crista brilhante, as penas do pescoço eram douradas e as outras, de cor púrpura ;a cauda era branca, com plumas encarnadas e os olhos brilhantes como estrelas.
Na mitologia oriental, dá-se igualmente o nome de Fênix a uma ave maravilhosa, que os chineses transformaram em símbolo da felicidade, da virtude e da inteligência.
Esta ave fabulosa é o símbolo do renascimento
Para os gregos, a fênix por vezes estava ligada ao deus Hermes e é representada em muitos templos antigos. Há um paralelo da fênix com o Sol, que morre todos os dias no horizonte para renascer no dia seguinte, tornando-se o eterno símbolo da morte e do renascimento da natureza.

BORBOLETA

A Borboleta é o símbolo da alma, pois da mesma forma que esta abandona a crisálida para voar, o espírito também se liberta do corpo físico para ganhar espaço infinito. Representa ainda o renascimento e a imortalidade. No Japão, surge associada à Mulher, visto que, a metamorfose do seu ovo para lagarta, desta para crisálida e, seguidamente para borboleta, indica as etapas da nossa alma para atingirmos a iluminação.
A Borboleta simboliza a mudança... “O poder da borboleta é como o ar, é a habilidade de conhecer a mente e de mudá-la, é a arte da transformação”. As pessoas deveriam observá-las atentamente e, assim como elas, estar em algum dos seguintes estágios da atividade:
1. Estamos no primeiro estágio - quando a idéia nasce, mas ainda não é uma realidade, é o estágio do ovo, o ponto de criação .
2. O segundo estágio - da larva, surge quando temos que tomar uma decisão;
3. O terceiro estágio - do casulo, é o desenvolvimento do projeto;, é fazer para realizar;
4. E o estágio final - a transformação, é deixar o casulo e voar, é a realização!
A principal mensagem simbólica da Borboleta é: Criar, Transformar, Mudar e ter Coragem de Aceitar!
Namasté!

*Retirado de sites da internet

14 de jun de 2009

Hooponopono Brasil 2 - Mauricio Duboc



Se acolho o que meu ego vê
Ou se vejo algum mal em você
Sinto muito, me perdoe
Te amo, Sou grato

Se endosso o que não é real
Se acredito que existe o mal
Sinto muito, me perdoe
Te amo, sou grato

Se me esqueço que sou Infinito
Se dou crédito a qualquer delito
Sinto muito, me perdoe
Te amo, sou grato

Se a mente que mente é do ego
Se o medo ainda me deixa cego
Sinto muito, me perdoe
Te amo, sou grato

Se esqueço de que somos Um
Não percebo o que nos é comum
Sinto muito, me perdoe
Te amo, sou grato

Se em seus olhos não consigo me ver
Se ainda creio que é preciso sofrer
Sinto muito, me perdoe
Te amo, sou grato

12 de jun de 2009

Saúde e Enfermidade- Um novo olhar

SAÚDE E ENFERMIDADE
“... Não oreis por fardos mais leves, mas por ombros mais fortes.”
(Santo Agostinho)


Somos um sistema bastante sofisticado, semelhantes a antenas, com a capacidade de captar e emitir ondas, interconectados entre o céu e a terra. Com a evolução da espécie, adquirimos a capacidade de pensar, analisar, escolher e assim a conquista de sermos responsáveis em direcionar nossas vidas de forma consciente.
Nosso sistema de saúde já entende a necessidade de reformulação de paradigmas, e a própria OMS (Organização Mundial da Saúde), define:
“Saúde é um estado completo de bem estar físico, mental e social, e não meramente a ausência de doenças”.
Outros sistemas médicos existentes antes do nosso, tem um enfoque integral do homem, relativos ao binômio Saúde- Enfermidade, como por exemplo, O Ayurveda, a Medicina Chinesa, a Homeopatia.
Destas a mais antiga, considerada a “mãe de todas as medicinas” é o Ayurveda que data de aproximadamente 5.000 anos. Este Sistema médico Indiano, leva em consideração o relacionamento entre o Eu individual e o Eu cósmico; sendo o homem um microcosmo, possui em si toda a manifestação do universo (macrocosmo), e é através da interação constante entre os cinco elementos existentes em ambos (fogo, água, terra, ar e éter), que o homem mantém seu estado de saúde; caso haja um desequilíbrio entre os dois, advém a doença.
Para a Medicina Chinesa, os processos se mantêm em harmonia devido às forças Yin e Yang, contidas no Tao. É através de meridianos existentes em nosso corpo, que a energia circula, e quando há estagnação deste fluxo, surge à doença no corpo físico (a doença ocorre por excesso ou falta de uma destas duas forças).
Para a Medicina Homeopática, desenvolvida há mais de 200 anos por Samuel Hahnemann, não existem doenças, mas sim doentes, com formas individuais de expressarem seus desequilíbrios. Enquanto mantivermos nossas constantes internas em equilíbrio harmônico, usufruiremos da saúde, caso contrário, adoecemos.

Então, por que adoecemos?
“... Nossos pensamentos, sentimentos, emoções e crenças, nos induzem a sermos escravos de nossas tendências...” (A Sabedoria do Guerreiro Pacífico- Dan Millmam)

Só o tempo nos ensina a sabedoria da flexibilidade, e da aceitação; que as mudanças são inevitáveis; que quando nos deparamos com adversidades, podemos aprender muito, se estivermos atentos aos sinais e mensagens que chegam até nós.
Einstein dizia que “... a imaginação é mais poderosa que o conhecimento, e que ela é a mãe da criatividade...” Assim quando usamos à nosso favor esta ferramenta, podemos manter um estado de harmonia, saúde e paz.
Enquanto estivermos olhando pelo filtro de nossas crenças, ficamos presos ao passado (a tudo de bom ou ruim que ele significa).
Segundo o processo de auto-cura Hawaino, Ho'oponopono, aprendemos uma valiosa técnica baseada no arrependimento, perdão e transmutação, através de quatro frases simples e transformadoras- SINTO MUITO, ME PERDOE, TE AMO, SOU GRATA
Só quando focamos o aqui e agora, independente do que pensamos, poderemos re escrever nossas estórias. É no vazio, no zero, que nos desapegamos destes padrões, destas memórias que pedem para serem liberadas. Quando escolhemos um novo estado de ser, mergulhamos na nossa verdadeira essência, que são Luz e Saúde plena.

Quando aprendemos a aceitar a sombra e a Luz, nos tornamos inteiros; quando deixamos de resistir, e nos entregamos as vezes em uma fração de segundos nos tornamos unos com o universo, e experimentamos a plenitude.
“... O sofrimento mental e emocional brota da resistência e do apego as crenças sobre como as coisas deveriam ou não deveriam ser...”
“... O sofrimento emocional e mental não provem tanto do que acontece, mas dos pensamentos a respeito do que acontece...”
(A sabedoria do Guerreiro Pacífico)
Enquanto buscamos fora o reconhecimento, prazer, segurança, afeto, nos afastamos da nossa essência Divina, e esta separação ou dualidade é que se traduz em doença.Tudo é muito simples, basta começar AGORA!
Sou Grata

Escutando os Sentimentos

“A informação consola e instrui
A transformação liberta e moraliza
A informação impulsiona
A transformação descobre
Os informados pensam
Os transformados criam”

“... Escutar os sentimentos é cuidar de si mesmo, amar a si mesmo. É uma mudança de atitude consigo. O ato de existir ocorre no sentimento. Quem pensa corretamente sobrevive; quem sente nobremente existe. É pela nossa forma de sentir a vida que nos tornamos singulares, únicos e celebramos a individualidade. Quando entramos em sintonia com nossa exclusividade e manifestamos o que somos, a felicidade acontece em nossas vidas.
O exercício do auto-amor está em aprender a ouvir a “voz do coração”, pois nele residem os ditames para nossa paz e harmonia.
Os sentimentos são guias infalíveis da alma na busca de ascensão e liberdade. O auto-amor consiste na arte de aprender a escutá-los, estudar a linguagem do coração...”
Que sentimos sobre nós?
“... Qual a relação afetiva que temos conosco? Como temos tratado a nós mesmos?
A partir de uma viagem neste desconhecido mundo íntimo faremos descobertas fascinantes e primordiais para uma integração harmoniosa com a lei Divina e o próximo. Esta busca de si mesmo terá como prêmio o encontro com o “eu verdadeiro”, aquilo que realmente somos- a singularidade. Não fomos educados para devolver o outro a si mesmo na busca de seus caminhos. Fomos educados para manter o outro pensando como nós, escolhendo com nossas escolhas, opinando conforme os padrões de pensamento que adotamos e agindo em conformidade com nossa avaliação de certo ou errado. Em inúmeras ocasiões é mais cômodo se ajustar a muitos julgamentos, que acreditar em nossos ideais pessoais e sentimentos.
Sigamos nossa intuição, aprendendo a ler as mensagens sutis da vida interior despachadas pelo sentimento, evitando o desprezo ao que sentimos. Mesmo as sensações desconfortáveis à consciência, nos ensinam algo. A garantia que vamos aprender depende do trato que daremos ao nosso mundo íntimo. O respeito incondicional que devemos usar conosco. Amar-nos como merecemos ser amados...”.
Ermance Dufaux

11 de jun de 2009

COMO AUMENTAR O CONHECIMENTO DE SI MESMO?

Em primeiro lugar, temos que aprender a nos observar. Não temos de aceitar a idéia do ego condicionado de quem somos, porém precisamos mergulhar fundo na mente e ver de que modo estamos ligados a toda existência. Devemos rastrear nossa idéia do Eu , até identificar a origem no âmago do espírito; temos que aprender quem somos, não apenas o que nos constitui o nome, ou o emprego, mas a natureza de nossa consciência , livre de todos os fatores de condicionamento exterior.
O pensamento sempre tem duas partes: o " EU"; e aquilo com que se identifica, como quando se diz:" Eu sou isso", ou " Isso me pertence". O sujeito " Eu", liga-se a um objeto ou identifica-se com ele.
Todos os nossos problemas advem da porção objeto, limitada pelo tempo ou espaço; temos alguns problemas com ser isto ou aquilo, ou ter uma ou outra coisa, mas não temos problemas quanto a Ser.
Voltar ao puro " Eu sou", é a raiz de toda a Paz e Felicidade.
O conhecimento profundo de si mesmo requer de certa forma , calma e serenidade da mente. Se estamos padecendo de pertubações psicológicas , é mais fácil lidar com aspectos exteriores mais acessíveis em nossa vida, como mudar a alimentação, ou nossas impressões. É inútil dizer para alguém que passsa por grave crise emocional, que medite, seja desapegado, ou que procure entrar em contato com o seu Eu Superior. Por esta razão, o conhecimento de si mesmo é fundamental , e a única forma de ir além de todo o sofrimento, que resulta de não sabermos de fato quem somos.

TRANSFORMAÇÃO INTERIOR

Há muito tempo tenho ouvido de várias fontes, sobre a importância de trabalharmos nossa Reforma Íntima e Transformação Interior. Foi assim que fui levada a rever algumas leituras que abordassem este tema, e entre tantas escolhi para postar aqui, pontos de um livro chamado
Uma Visão Ayurvédica da Mente (Dr. David Frawley).
CONHECIMENTO DE SI MESMO
A verdadeira Psicologia, ou o conhecimento da psique, significa conhecer a si mesmo. Mas, quem somos nós? Somos apenas este corpo, esta mente, a criatura deste nascimento? Seria o conhecimento de nós mesmos, o mesmo conhecimento das particularidades da química do nosso corpo, da forma da memória, de nosso condicionamento social, ou de algo mais profundo?
Toda Psicologia é uma tentativa de saber quem realmente somos, mas os sistemas da psicologia apresentam concepções distintas do Eu. A maior parte aceita a validade do Ego-a identidade do Eu-sou-o-corpo determinado desde o nascimento, como nosso verdadeiro Eu. O Ayurveda( Ciência da Vida), enxerga a nossa identidade na percepção imutável que transcende o corpo e a mente.
O conhecimento de si mesmo significa entender toda a extensão do nosso ser. Não se trata apenas do eu físico, mas do eu mental, do eu individual, que persistem de nascimento a nascimento. O verdadeiro conhecimento de si mesmo implica entra em contato com a missão de nossa alma na encarnação. O que estaria procurando nossa alma realizar nesta vida para se ajudar ao longo de sua jornada rumo a Divindade?
O conhecimento a si mesmo envolve o conhecimento do Cosmos. Funcionamos por meio das grandes forças da Natureza, que são também os poderes de nossa consciência mais profunda. Conhecer a si mesmo equivale a conhecer o Universo, não como um fenômeno físico, mas como um jogo da consciência. Tudo o que vemos, desde as belas montanhas até os atos criminosos, é um aspecto de nós mesmos. Enquanto não entendermos estas coisas, continuaremos ignorando quem de fato somos.
O conhecimento de si mesmo, é a forma mais elevada de conhecimento. Constitui a base de todas as formas de aprendizagem, e a única coisa através da qual tudo o mais é conhecido. Para descobri-lo, é preciso que voltemos a mente à sua origem e a reeduquemos quanto ao ver o mundo, não como uma realidade exterior, mas como uma realidade interior.O mundo exterior existe para a experiência interior, e para o conhecimento de si mesmo. Quando abordamos diretamente qualquer coisa na Natureza, com lucidez, descobrimos que em um nível mais profundo, essa coisa é intrinsicamente una com nossa própria consciência. Vemos a nós, na Natureza, e esta em nós mesmos. Essa é a revelação de nosso EU Superior.

Energia Quântica

EARTH PLANET

Uma Prece ao Melhor do teu Ser

Gregg Braden- Sentimentos, Emoções...

Eletrofisiologia da Intuição

A VIDA É MÁGICA

Prosperar

Cura Energética- Gregg Braden

ROBERT HAPPÉ

Transformando seus Sonhos em Realidade 1

Transformando seus sonhos 2

Transformando seus Sonhos 3

Livro Homeopatia e Energia

O PODER DA INTENÇÃO

Intenção 2

Intenção 3

Validação

ValidaçãoII